22 fevereiro 2011

Bônus FAIRYLAND - POV Jacob


-Acho que você vai fazer um buraco nesse tapete, Jacob! – Edward encostado na parede de braços cruzados me alertou enquanto eu andava pra lá e pra cá sobre a tapeçaria do salão do castelo.Estanquei na hora e olhei pra baixo para confirmar .
– O quê?
O centauro soltou uma risada , mas a abafou logo quando o olhei enviesado.
-Grande , Edward!Grande! – falei irônico.
Ele veio até a mim e bateu no meu ombro:
-Fique calmo, amigo! Tudo acabará logo!
-Ou então em horas. – resmungou Emmett.
-Ho-horas? - balbuciei preocupado e suando agora frio.
Um grito agudo soou em um dos quartos.Corri até a escadaria mas, minhas pernas pararam de me obedecer.
-Calma, senhor! – falou Embry com uma tigela de galinha assada e comendo uma asinha de frango – Vai um pedaço, senhor?
Olhei-o como se ele fosse um louco e empurrei a tigela.
-Não me fale em comida numa hora dessas, homem! – exclamei ficando um pouco enjoado , mas , disfarcei bem. A última coisa que queria era ser chacota na frente dos homens se eu desmaiasse.
-Ela está a horas sofrendo!Isso não acaba, Siòbee? – sibilei , pedindo aos deuses que aquilo acabasse logo.
-Eu só queria saber  - começou Emmett – porque as crianças gostam de vir ao mundo nas primeiras horas da manhã. Sempre é assim : ... “nas primeiras horas do dia tal, mês tal e ano tal , nasceu a criança lá !” Rowenna ,quando nasceu , não  havia um único raio de sol no céu , teimando em vir na escuridão de uma tenda.
-Interessante sua teoria, Emmett ...– Edward falou pensativo – Benjamin e Nahuel também nasceram assim que o sol apontou o leste...fico a imaginar que...
Um grito mais forte reverberou nas paredes de todo o castelo e eu larguei meu corpo nos degraus da escada.Logo após,  um silêncio de gelar o coração e depois  um chorinho. Respirei aliviado.
Bella descia voando e com expressão cansada .Mas,  antes que ela chegasse ao fim da escadaria tive forças pra levantar e ir até ela.A segurei pelos braços e a olhei aterrorizado:
-Como...como ela... – minha língua se prendeu na boca e senti a boca seca tamanho o terror e a expectativa e Bella entendeu meu suplício.
-Seu filho está bem, Jacob! – ela sorriu fracamente - Nasceu forte e saudável!
-Um menino? –   Embry perguntou para confirmar a bela noticia.
-Parabéns papai! – veio Emmett bater em minhas costas.
Edward abraçou Bella e sua expressão era de humor.
Ainda estava atordoado. Um menino,  disse ela? Mas...
-Como ela está , Bella? – perguntei aflito.
-Vá!Mas não a canse muito, Jacob – ela ordenou.
Tive vontade de balançar Bella pelos ombros e exigir que ela me dissesse porque não podia cansá-la. Ela não estava bem?  Mas, eu tinha que vê-la e ao meu filho imediatamente , por isso subi de três em três degraus até o quarto da ala leste.
Cheguei ofegante nas habitações e topei com algumas criadas que saiam do quarto. A princesa Rosalie ajeitava um pequeno embrulho de panos e me mostrou sorrindo.
-Se chama: Seth! – ela exclamou me entregando o embrulho.
-Hã? – não era o pai que devia que devia dar o nome ao seu primogênito varão?
Eu havia conversado com Leah sobre isso.Conversado não!Discutido, debatido durante várias horas sobre o costume de Shadeland.Mas, não! Ela teve que ir à frente e dado o nome ao nosso filho!
Fiquei zangado e olhei para o pequenino.
Lindo. Os cabelos era tão fartos como a mãe e os olhos eram ocres.
Olhei todos os dedinhos e verifiquei por dentro dos cueiros.
“Como o pai!” pensei orgulhoso.
Olhei ao redor e vi que as criadas e a princesa haviam saído dos aposentos para dar privacidade.
Sentei na beirada da cama e coloquei Seth (até que havia gostado do nome do garoto!) ao lado de Leah que dormia. Alisei seus cabelos longos sobre os travesseiros e assisti suas pálpebras se abrirem preguiçosamente. Aquela profusão de dourado me fez enfeitiçado  e engoli em seco. Aquele olhar sério e velado ainda me balançavam, mas, tive que me manter também, sério.
-Está furioso, não está ...lycan ?ela me provocou com a voz débil e cansada.
Respirei fundo e fingi pensar no assunto:
-Hum... furioso não é bem a palavra , maga!
Ela soltou uma risada e tocou o meu peito de leve.
-É verdade... se estivesse furioso eu estaria encrencada e sob você , agora mesmo! – seus olhos brilharam.
Tive que rir junto com ela e concordar.
Leah sempre conseguia tirar de mim o melhor e o pior.
Vivíamos numa eterna luta defendendo nossos ideais para o reino.E como conselheira ela estava se saindo horrivelmente, porque nunca ela concordava com o que eu queria e fazia de tudo para provar que suas idéias eram melhores. E como rainha , Leah estava perfeita. Séria com os problemas envolvendo bruxos e demais criaturas da escuridão e preocupada com nossos súditos.
E agora , me presenteando com o herdeiro dos Black.
Não...eu não estava nada furioso.
A fúria que eu sentira alguma vez por Leah havia se evaporado e se transformou em luxúria , desde o momento em que tivemos o nosso primeiro embate e que meu instinto a reconheceu como minha...
-Está muito zangado, Jake? – ela perguntou.Porém, eu estava muito distante ainda relembrando o dia em que uma maga de olhos ocre  e dourados havia me marcado  mais do que qualquer coisa em minha vida...

“Eu estava totalmente furioso com o ataque dos magos do Overground em minhas próprias terras e com um povo que jurou lealdade ao Senhor de Shadeland.Os bruxos iriam me pagar e em breve teriam uma retaliação merecida dos lycans por ter se juntado aos maiores inimigos de todos em Fairyland...os magos elementais!
Edward , embora fosse um deles sempre provou a sua lealdade e honestidade, porém eu não confiava em sua noiva...Leah!
Dispensei os guardas que ficaram nos corredores das masmorras do castelo e segui até a cela...quer dizer ao quarto de hóspedes da maga.Abri a porta pesada devagar e notei o quanto estava escuro.Fiz uma anotação mental de que amanhã mandaria providenciar uma vela, mas, a janela permaneceria isolada para que a maga não escapasse.
Deixei a porta meio aberta para que um pouco da iluminação do corredor entrasse.Ela estava na parede oposta , deitada de barriga para cima em um colchão de palha.Me aproximei com todo cuidado e senti que havia ali uma magia bloqueando a sua energia.Com certeza Edward havia providenciado para que a maga não pudesse escapar.Sim!Era um escudo.Mas, lycans não eram afetados totalmente por magia a não ser a negra e se o indivíduo fosse fraco e inexperiente sucumbiria a uma magia mental dos elementais de mente facilmente.O que não era meu caso!
Atravessei o escudo facilmente apenas evocando uma quantidade mínima de meu poder sem a necessidade de transmutar em lobo ou homem-lobo.
Tive que me abaixar para poder espiar melhor a maga.
Ela parecia estar dormindo , porém, estranhei não enxergar seu peito se mexer na respiração.Fiquei intrigado e estiquei a mão bem perto do nariz da maga.
Nada.Será que ...
Decidi checar seus batimentos.
Foi o meu erro.E eu não demoraria em esquecer.
De repente, um braço longo e alvo saiu da semi-escuridão, impedindo meu movimento, parando na metade do caminho minhas mãos.
Só tive um único momento de registrar grandes olhos dourados e  zombadores antes de me ver sendo  empurrado na parede oposta à  da cama e mãos poderosas apertando meu pescoço.
Ela estava usando sua magia em mim?O rei de Shadeland?
Comecei a me transmutar em homem-lobo o que duplicava minha força na forma humana. Ela franziu a testa e passou a ficar insegura.Logo comecei a dobrar suas mãos tentando desgarrar do meu pescoço.
A maga , mesmo sem querer, ofegou sucumbindo.Dei um sorriso quando me livrei de suas mãos e as puxei para cima invertendo nossa posições.
-Pode ter me surpreendido, maga ! Mas, sou eu que dou as cartas agora!
Empurrei Leah com toda força na parede e a prendi empurrando meu corpo sobre o dela, que ainda tentava sair do meu agarre.
-Me larga criatura imunda!-  ela falou entre dentes .
-Vocês...elementais é que são criaturas pestilentas, verdadeiros gafanhotos, insetos invadindo mundos como se fossem pragas nojentas!-rebati zombando da sua atitude orgulhosa perante meu poder de subjugá-la.
Ela se debatia  entre mim e já estava ficando enjoado de me desviar de seus chutes quando ela usou sua cabeça para golpear a minha e por frações de segundos conseguiu se livrar .Porém,antes de lançar alguma magia ou invocar seu elemento , me recuperei.
  Grunhi de raiva e logo agarrei seus   pulsos e a derrubei  no chão.
Subi em seu corpo e forcei meus joelhos a abrir suas pernas para impedir que ela me golpeasse.
Era uma posição muito humilhante para qualquer mulher em Fairyland  - ser subjugada daquela forma -  , mas ela era uma Elemental, sem emoções e não possuía recato ou qualquer moral.
Um gemido fino de surpresa saiu dos lábios da Elemental Leah quando bateu com as costas  no chão.
-Não use sua magia comigo, maga!- gritei  segurando os pulsos de Leah no alto da cabeça, pregando-os contra o piso.-Está em minhas terras.No meu reino.No meu castelo.E é minha...inimiga!
Ela parou por um momento de se sacudir embaixo de mim e me encarou surpresa, ficando parada prendendo a respiração.Só aí, percebi que estava extremamente excitado e meu membro estava pulsando entre suas pernas.Um perfume diferente tomou conta de minhas narinas. Essência de fadas?Não...era menos picante, embora fosse ainda forte quanto!
Tentei pensar em outra coisa e não ficar envergonhado diante dessa situação constrangedora. Se fosse outra fêmea seria motivo de orgulho. Comecei a procurar o porquê de eu estar desperto em relação a essa...maga!
Bufei desgostoso por minha reação  E ela virou o rosto para o outro lugar. Com certeza minha reação era devido a adrenalina e a excitação de uma provável luta , somada com o seu corpo feminino esfregando-se em mim...
Tive que me mexer e me posicionar de maneira a encontrar uma posição mais...cômoda.No entanto, ao me mexer relei suas coxas, que mesmo cobertas por um tecido pesado exalava através dele a quentura de sua pele e uma essência diferente de tudo o que eu sentira.
Sem me gabar, poderia identificar odores à metros de distâncias e a classificá-los.A genética lycan ajudava. Mas , o odor que desprendia de Leah era muito diferente.Único.
Inspirei profundamente seu rico odor.
Ela virou o rosto  bruscamente, me encarando confusa com aqueles olhos dourados.
Eu havia gemido?Ou teria sido ela? Deuses, Piedade!
Estou ficando louco!Só pode!
Ela tentou se mexer e eu a firmei mais contra o chão, deixando toda a extensão de meu corpo pousado sobre o dela.
Não me importei sobre o meu peso a esmagando, nem que era errado ou certo o que fazia e fui baixando cada vez mais meu rosto, meus olhos e minha boca, diminuindo a distância.
O tempo parou quando provei do doce hálito que exalava a maga. Seus olhos estavam vidrados e sua expressão apesar de dura , possuía resquícios de surpresa.
Não havia asco, nojo ou vergonha naquele beijo...não!
Não sentia nada de errado e parecia ....parecia tão certo!
“Minha!”
Meu instinto quase gritou.Quase sufocou, quando percebi algo em seu cheiro doce.
Meus quadris pareciam ter vida própria e me vi girando vagarosamente em seu ventre...sondando...testando algo que o instinto dava como certo.
Quando afastei um pouco os lábios de seu delicioso mel para respirar, ela gemeu e senti que seu corpo tremia. Olhei bem seus olhos e li confusão e raiva.Não apenas raiva.A maga estava furiosa.
Como se um balde d’água fria fosse atirado sobre meu rosto acordei de um transe. Um transe no qual , eu ,o  rei de Shadeland foi reduzido a um escravo de meus instintos lycans que queriam reclamar sua fêmea eleita pelo destino.
E Bella?
“Mas, que merda!” me chutei mentalmente e me levantei de supetão deixando Leah no chão.Mas, não demorou muito e ela já estava do outro lado do aposento.
Apontei pra ela e fiquei sem o que dizer.
“O que acontecia ali?” fiquei me questionando e questionando os deuses o porquê daquilo.
Eu tinha uma fêmea.Eu a marquei.Me casaria com ela e formaria aliança com as fadas e geraria em seu ventre,  com minha semente,  um herdeiro poderoso que derrotaria o Overground para sempre!
Uma névoa branca surgiu no meio do aposento.”Edward!”
Eu beijei a noiva de meu amigo?
Que magia ela lançou em mim?A encarei  zangado.
 E antes que Edward se materializasse completamente ordenei:
- Mantenha essa maga, longe de... encrencas! – mas , queria gritar que a mantivesse longe de mim , para que meu instinto não cantasse novamente.
E saí como se estivesse perseguido por demônios-dragão.
“Covarde” gritava meu instinto
Sim!Eu era um covarde em não aceitar que o destino havia  escolhido uma inimiga e que como lycan, não aceitaria aquilo!
No entanto, por mais que eu afundasse meus instintos no mais escuro  de meu inconsciente, meus olhos, ouvidos e coração sempre apontavam para aquela maga de olhos dourados. Sempre ela estava à minha volta me sondando, me fazendo companhia silenciosa  e amistosa. Outras vezes nem tanto amistosas, assim.
Quando a  guerra acabou e Bella ficara longe de Edward, eu até tentei uma aproximação para assim, esquecer de Leah. Mas, vi que Bella jamais poderia ser minha como nunca  fora um dia.
Fiquei feliz pelos dois quando Edward retornou do Overground e ofereci seu posto de membro do Conselho de Shadeland, mas, ele sabiamente  me fez oferecer a Leah. Meu instinto lycan agradeceu.
Ela me ajudou a reorganizar  meu exército e me ajudou a estabelecer uma rotina em minha vida.Logo ela fazia parte novamente de meus sonhos, desejos e finalmente da minha cama... o que demorou muito pelo orgulho dela.”

-Jacob?Jake, está me ouvindo? – Leah puxou meu rosto pra ela e notei que estava tão distante que não a ouvi.
-Sim?
-Estava tão absorto em pensamentos...o que pensava? – seus olhos brilharam ainda mais.
-Lembrava de como você ficou surpresa quando chegou ao êxtase a primeira vez – ri malicioso vendo ela  fazer aquela cara ! Uma mistura de irritadinha e vergonhosa – Aliás, você ainda faz a mesma cara!Revira os olhos , geme ... dá uma mordidinha nos lábios e fica com cara de boba!
-Pára, Jacob! – eu já estava gargalhando e tentei beijá-la à força na cabeça .Só que ,  o pequeno lycan reclamou do barulho que estávamos fazendo – Olha o que fez, lycan!Seu ego é tão grande que incomodou sua cria!
Ela agilmente, apesar de ter dado à luz à poucos minutos,  pegou Seth que estava ao seu lado  e ofereceu o seio já cheio de leite.
Me enchi de orgulho vendo meu filho sugando vorazmente o leite.
-Rum... – ela resmungou – igual ao pai!Tomara que seja menos arrogante que você!
-Nem vou discutir quem é o mais arrogante aqui, rainha de Sahdeland!
-Eu?A mais arrogante?Se enxerg...
-Leah , se o leite secar e meu filho ficar com fome... – a avisei.
-O que fará , hein? – ela retrucou franzindo a testa quando Seth sugou desesperado.
-Acho que encontrarei uma ama-de-leite pro principezinho e...
-Nem pense nisso! Ele é meu...só meu! – ela respondeu  alisando a cabecinha cheia de fios negros e sedosos de Seth
Assim como ela era minha, quis dizer.Mas, ela sabia disso.
 – Vou mostrar para seu rei, príncipe Seth, que darei tanto leite que sobrará para alimentá-lo e ao reino inteiro!
Eu tive que rir do comentário bobo e infantil de Leah. Sempre querendo ser a melhor em tudo. Era irritante. Mas, algo que ela disse, me chamou a atenção. Aliás, toda a atenção.
- Espero que não leve a sério -  e eu farei o mesmo - , sobre o que falou Leah! – comecei a provocá-la de novo – A idéia de me alimentar é muito...muito interessante – e me equilibrei  por cima dos dois e afastei a camisola, descobrindo o outro seio.
Ela ofegou quando toquei meus lábios no bico do seio. Suguei delicadamente e sentir vir o líquido adocicado e azedo.
A cobri novamente e a olhei amorosamente:
- Mas, espero que só reserve seu leite para o meu filho e mais ninguém – a não eu ...eventualmente, quis acrescentar...porém, não quis pertubá-la em sua tarefa mais importante daqui por diante.
Ela me encarou de volta mordiscando seu lábio inferior e os olhos ocres , brilhando feito ouro.
Deuses, me ajudem!
Esperava que o resguardo fosse breve.

~~Fim~~

Oi, pessoinhas!
Espero que tenha agradado - pelo menos as Team Jacob - com esse bônus de Fairyland!
Se não...o que posso dizer é que me aguardem numa próxima história com Edward e Bella (Beward forever ).
Ufa! agora é o fim mesmo de Fairyland , gente! Bônus agora só nas outras fics ok?
Bjins

4 comentários:

  1. Os bônus ficaram excelentes. Parabéns! Vou aguardar mais fics do Edward e da Bella.
    Bjos,
    Lady_Fany *-*

    ResponderExcluir
  2. AMEI =D
    vc sabe o quanto eu amo o Jake e ver ele feliz assim foi muito bom.
    Adorei saber o q aconteceu na cena q a Alice viu....=D
    é uma pena que não vá ter mais bônus, mas eu entendo...
    sempre vou ler o q vc escrever vc sabe disso ;)
    xoxo
    e atá breve
    Gaby

    ResponderExcluir
  3. Amei o bônus, que bom que o Jake ficou feliz!Bjos Gabi

    ResponderExcluir
  4. Eu amei todos os bônus assim cm amei a fic inteira...

    ResponderExcluir